KPK2Hhj5UkSIa3o72PiwS9LUl6ygVUjz2RLkJGNRGhs
Search
  •    

Carnaval da lata e a folia com menos lixo

O Carnaval, maior festa popular brasileira, já começou a arrastar as multidões para as ruas de todo o País. São estimados 15 milhões de foliões somente na capital paulista, para ser mais exata. Neste pré, muitos foliões já vestiram suas fantasias para acompanhar os primeiros dos 678 blocos que vão desfilar até o final da folia em São Paulo – o número representa 38,5% a mais do que os desfiles do ano passado, quando 490 blocos saíram para as ruas, segundo a Prefeitura.

Os festejos, no entanto, trazem um debate complexo tanto para a prefeituras, organizadores de blocos, associações de catadores quanto para os consumidores e marcas: as toneladas de lixo gerados durante a festa. Só na capital paulista entre 15 e 16 de fevereiro foram recolhidas 205 toneladas. O esforço em encontrar alternativas para reduzir o lixo produzido é valorizado por um número crescente de consumidores. Segundo um levantamento da Radar Pesquisas no último dezembro mais de metade dos entrevistados em várias regiões do país declararam reciclar seu lixo. Existe também a questão de facilitar o trabalho dos milhares de catadores que trabalham durante a folia.

Quando a missão é causar menos impacto, algumas marcas já se atentaram para a importância de estarem alinhadas com consumidores conscientes. Considerando que a lata de alumínio é 100% reciclável, enquanto as garrafas plásticas têm um limite de reciclagem que varia conforme o tipo de material, a Minalba Brasil, do Grupo Edson Queiroz, começou a vender água mineral em latas no Rio de Janeiro. Outras bebidas também passaram e ser comercializadas em latinhas. Outra atitude sustentável que vem ganhando muitos adeptos é já sair de casa com copos e canudos reutilizáveis, ao invés de encher as ruas ou as latas de lixo com plástico. No embalo da latinha… No Rio de Janeiro, alguns ambulantes do “carnaval não oficial” já adotaram a conduta de reduzir o uso de garrafas de vidro, facilitar a reciclagem e evitar cortes e ferimentos no público e nos catadores. A iniciativa que envolveu blocos e foliões ganhou até um perfil nas redes sociais #carnavaldalata. A pauta rendeu o funk ‘Foge dos Boca de Vidro’, que faz crítica às garrafas de vidro, incentivando o consumo de bebidas em latas. O hit divertido manda a letra para os foliões: quem beber em garrafa de vidro não merece beijo na boca! #ficaadica #CarnavaldaLata #consumoconsciente #vádelata

0 views

© 2019 by Radar Pesquisas.

Av. Pedroso de Morares, 677 15°And - Conj.152

CEP 05419-000 - Pinheiros - São Paulo - SP

 

E-mail: radar@radarpesquisas.com.br

Somos filiados á ABEP

  • Black Facebook Icon
  • Black LinkedIn Icon